Buscar
  • CNSL

Tarifas no período de seca!

Nos períodos de seca é possível perceber aumento tanto no consumo de água e energia, quanto na tarifa cobrada. Neste tópico vamos falar um pouco sobre os principais motivos da oscilação tarifária e como podemos agir para otimizar o consumo e poupar recursos!



Neste mês de setembro, estamos cercados por notícias e informações relacionadas ao tempo seco e os problemas decorrentes. Como temos vivenciado oscilações térmicas, e períodos de grande calor e seca, o uso de aparelhos de ar condicionado tem aumentado consideravelmente para manter o conforto térmico, e sua utilização durante mais horas por dia pode refletir em um aumento significativo nas contas de energia. Mesmo que os aparelhos de ar condicionado sejam utilizados pelo mesmo período de horas, eles consomem muito mais energia se o tempo estiver mais quente!


Além do consumo elétrico, o consumo de água também aumenta no tempo seco, seja para nos mantermos mais frescos e confortáveis com banhos mais frequentes, ou ainda o grande volume de água destinado para irrigação, a única maneira de assegurar a produtividade agrícola em períodos sem chuvas.


O problema ocorre quando a evapotranspiração (a passagem da água do solo para a atmosfera) acontece mais rápido do que as chuvas conseguem reabastecer este sistema. Neste cenário, enfrentamos períodos com baixa umidade no ar e pouco, ou nenhum, reabastecimento natural dos reservatórios de onde é retirada e tratada a água para consumo, então passamos a presenciar racionamento de água, pois o consumo não acompanha a disponibilidade.


Associado a falta de chuvas, os reservatórios de água, que também mantém em funcionamento as hidrelétricas (principal fonte de energia elétrica do nosso país), ficam com seus volumes prejudicados, consequentemente a produção precisa ser apoiada pelo o acionamento de termelétricas, que a um custo bem mais alto que as hidrelétricas, queimam combustíveis fósseis para gerar energia, medida que agrava o desconforto respiratório causado pelo tempo seco e eleva as bandeiras tarifárias no fornecimento de energia elétrica, que abordamos algumas semanas atrás.


Com bandeiras tarifárias elevadas no fornecimento de energia elétrica, associadas ao aumento de consumo elétrico com aparelhos de ar condicionado para manter o conforto térmico nos imóveis, convergimos duas situações que se tornam bastante desconfortáveis para os nossos bolsos.


Para que possamos passar pelo tempo seco sem grandes sacrifícios de conforto ou econômicos, podemos tomar algumas medidas simples e efetivas como, por exemplo, manter os locais onde aparelhos de ar condicionado estiverem em funcionamento sempre fechados, não abrir com frequência refrigeradores, utilizar posição “verão” nos chuveiros elétricos (ao invés de aumentar o fluxo para controlar a temperatura. Essa ação também ajuda a não aumentar ainda mais o consumo de água), manter aparelhos ligados apenas quando estiverem sendo utilizados e utilizar água apenas para atividades realmente necessárias.


Outra opção bastante atrativa e eficaz contra o aumento do custo elétrico, é a instalação de sistemas de geração de energia renovável, como por exemplo a energia solar fotovoltaica, que também explicamos no nosso post o que é energia solar. Com geração própria de energia elétrica o conforto pode ser assegurado, sem necessidade de abrir mão de comodidades que utilizam energia elétrica, e sem se preocupar com o acréscimo ocasionado pelas bandeiras tarifárias.


O mais importante nestes momentos é que saibamos que nossas ações em conjunto podem impactar toda a qualidade de vida da sociedade. Com o consumo consciente e a utilização de fontes renováveis, colaboramos com o meio ambiente e com nós mesmos.


Acompanhe nossos tópicos sobre energia solar e fique por dentro deste assunto que já está mudando o mundo. Deixe seu nome e contato no final da página, e seja informado sempre que publicarmos um novo tema! Até mais!

3 visualizações
Receba por e-mail nossas novidades!

Copyright © 2020 - Todos os direitos reservados.

Logo Site.png